Reading:
O que é uma cultura de princípios?

O que é uma cultura de princípios?

Mônica Santos
23 de março de 2017

No atual contexto econômico e social da maior crise de confiança do mundo, manter uma forte base moral é o único caminho para não se afundar junto com a âncora da corrupção e da imoralidade que assola o mundo (principalmente o mundo corporativo!).
Muito mais do que diferencial, uma cultura de princípios será uma questão de sobrevivência organizacional.
Mas o que é uma cultura de princípios?
Cultura é uma série de valores compartilhados que orientam o comportamento e dão valor a tudo o que nos relacionamos. É a cultura que dá significado e reflete a identidade de uma coletividade. Quer ver? O que lhe vem à mente quando pensa cultura do Japão? E do Brasil? E da empresa Natura? E da empresa Monsanto?
Toda família, empresa e sociedade tem uma cultura, um jeito de ser e se relacionar orientada por valores. Lucro, status, honestidade, qualidade, criatividade, disciplina, ordem, velocidade, satisfação do cliente, economia, competição, são alguns exemplos.
Consciente ou não, intencional ou não, toda organização tem sua cultura própria, assim como um DNA. Uma empresa possui um código cultural, uma bússola interna de valores compartilhados que orienta e reforça o comportamento, a postura e as escolhas de seus membros.
Acontece que valores são diferentes de princípios. Enquanto o primeiro é relativo, mutável e depende de orientações externas, o segundo é orientado pela essência, logo é absoluto, imutável, atemporal, acultural e busca um bem comum. São os princípios que constroem os valores.
Uma pessoa sem princípios é confundida como uma pessoa sem caráter ou mau caráter, que busca seus interesses pessoais a qualquer preço, uma vez que acredita que os fins justificam os meios. É individualista por natureza e suas relações seguem a máxima do eu-sujeito e você-objeto. Por outro lado, uma pessoa de princípios tem valores essenciais como ética e verdade, uma pessoa colaborativa que busca o ganha-ganha. Na empresa é a mesma coisa.
Características de uma cultura de princípios
Cultura de princípios é aquela que se orienta por valores essenciais, imutáveis e que buscam um bem comum e uma harmonia entre todos os sistemas e organismos que fazem parte de um Todo. Logo, uma empresa que tem uma cultura de princípios cultiva relacionamentos íntegros e solidários, não só entre seus membros, pares e clientes, mas com seus parceiros, comunidade e planeta. Além de inclusiva, a cultura de princípios é sustentável e pratica o capitalismo consciente. 

  • Viver uma cultura de princípios é ser e se relacionar de acordo com uma bússola interna moral que orienta todas as escolhas de forma ética, verdadeira, colaborativa, diligente, transparente, respeitosa, justa, humana, solidária e sustentável.

Como se cria uma cultura de princípios?
De cima para baixo e de dentro para fora. Em outras palavras, a cultura de princípios começa pelo cérebro gestor, CEO, fundadores, presidentes e alta liderança estratégica e de forma vivencial.
Cultura é algo vivo, mutável e vivencial. Não adianta ter quadro na parede esclarecendo a missão, visão e os valores compartilhados, se eles não forem vividos e exemplificados pelas lideranças. Dessa forma, uma cultura de princípios só é criada por pessoas com princípios, que exercem uma liderança consciente.
E consciência é o principal diferencial na cultura e é o seu nível que irá definir a amplitude de visão para fazer gestão, assim como as necessidades e repertórios emocionais e relacionais envolvidos.
O acesso a esse nível de consciência depende do grau de evolução, que começa do nível raso de sobrevivência: poder; auto-estima; e se eleva através da transformação pessoal aos níveis mais altos de contribuição: serviço e amor – um legado que tem como propósito um interesse coletivo, um mundo melhor.
Dessa forma, uma cultura de princípios implica em ter antes uma visão de mundo sistêmica, interpedendente e integral e um propósito maior que si mesmo.
Como se fortalece uma cultura de princípios?
Fortalecer uma cultura de princípios e valores essenciais implica em internalizar, manter e fortalecer essa bússola moral corporativa dentro de cada pessoa que faz parte da empresa.
Investir em cultura é, principalmente, investir em suas lideranças. Estas, precisam ser exatamente o que se quer ver na base. Em outras palavras, líderes precisam ser exemplos multiplicadores da cultura de princípios e valores essenciais que sustentam a alma da empresa.
Esses princípios e valores compartilhados precisam ser os inegociáveis, tanto da empresa quanto do colaboradorPor que são eles que dão:
a força de caráter;
a coerência de atitude;
e a confiança nas relações.
Quais as vantagens de se ter uma cultura de princípios?
Quando se aprofunda nos princípios, descobre-se a dinâmica oculta de como pessoas se relacionam e por que umas sofrem e outras não. Assim como aquele que colhe aquilo que planta, conhecer princípios essenciais e, principalmente, respeitá-los é não sofrer e, ainda, fazer uma boa colheita. O contrário também é verdadeiro!
Uma empresa que cultiva uma cultura de princípios colhe relações de confiança, colaboração e comprometimento. Além de melhores resultados, uma cultura de princípios contribui para resignificar o trabalho e suas relações, propicia um ambiente de trabalho leve e espontâneo e, portanto, mais saudável e feliz.
Mas quais são os princípios essenciais para criar uma cultura com bons frutos?
O primeiro, o maior e o mais incompreendido princípio da vida é o amor. Não o sentimento, (acionado pelo ego), mas a escolha de agir segundo a essência divina. Direcionado pela força passiva da paciência e tolerância e pela força ativa da caridade e da compaixão. A prática da regra de ouro, comum em todas as religiões, por exemplo, é um bom exemplo de uma atitude amorosa – “faça aos outros o que gostaria que fizessem a você”. Empresas como a Mary Kay e Magazine Luiza já levantaram essa bandeira da empatia!
Uma coisa é certa para toda pessoa física ou jurídica que não cultiva princípios e valores essenciais: existe uma justiça implacável e uma hora a conta chega…com juros!
Quer saber como fortalecer uma cultura de princípios na sua empresa? Conheça o site da Elos 360 e baixe grátis o ebook da Elos 360.



0 Comments

Deixe uma resposta

Related Stories

13 de fevereiro de 2017

A sua empresa tem alma?

24 de abril de 2016

Conheça as vantagens da gestão humanizada

30 de maio de 2018

Vale a pena investir em desenvolvimento pessoal em empresas?

Arrow-up