Reading:
Relacionamento Interpessoal: Na teoria é fácil!

Relacionamento Interpessoal: Na teoria é fácil!

Mônica Santos
19 de janeiro de 2016

Existe muita gente falando e escrevendo sobre relacionamento interpessoal. Considero até repetitivo escrever sobre isso, mas é necessário. Assim como o tema do amor foi e ainda é extensivo, podemos reparar que sua prática é ridicularmente mínima e inabilidosa.
Isso nos prova que simplesmente escrever, falar ou ler sobre o assunto, não ajuda a melhorar nossa prática. Por outro lado, acredito que é um bom começo, uma luz, um esclarecimento, digamos, a parte mais fácil (e que ainda muitos tem preguiça ou falta de interesse de se aprofundar).
Como psicóloga, esse assunto foi, desde cedo e muito antes da faculdade, o meu principal interesse e, assim que tive meu primeiro despertar, fui acometida de uma fome insaciável sobre o tema e logo me transformei  em uma devoradora de livros (começando com os livros da minha mãe – Robert Johnson, Flavio Gikovate, Leo Buscalia, Erick From, Pierre Weil, Master Johnson, entre outros).
Confesso que a leitura me ajudou muito, mas foram os anos de terapias diversas, vários cursos de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal e muuuuita prática, que mais me ajudaram.
Mesmo assim, me sinto anos luz da sabedoria na prática dos relacionamentos. Sou uma incansável pessoa comum que sente dentro de si um propósito divino, que me enche de luz e força para buscar ser aquilo que quero ver no mundo – uma pessoa que sabe se relacionar 360 e ainda inspira e ajuda os outros nessa arte de relacionar e nessa prática de construir uma cultura de amor, paz, ética, colaboração, transparência, fé, compaixão, generosidade, enfim, princípios e valores essenciais que curam nossa alma e alimentam nosso espírito.
Acredito que é no caminho das relações que escrevemos nossa história, na verdade são as lembranças das ações concretas dessas relações que ficam e se tornam o legado sutil mais importante da vida. Como essa pessoa se relacionou com outras ao seu redor, como elas se sentiam na sua presença, como ela se relacionava com a vida nos diversos grupos que fazia parte…
Um dos princípios das relações é o equilíbrio entre o dar e o receber. Quanto mais você dá aquilo que quer receber, mas você recebe sem perceber.
Se relacionar bem tem vários benefícios: saúde, paz, harmonia, leveza, felicidade, significado, realização… entre outros, que o dinheiro não compra, mas que o valor se conquista. No trabalho, além do sentimento de fazer parte, de se sentir aceito, querido, importante e valorizado, quem se relaciona bem com as pessoas, escuta mais a verdade, recebe maior colaboração e obtêm maior produtividade com menos sofrimento.
Mas, por que se relacionar com o outro, às vezes, é tão difícil, tão desafiador?
Na teoria parece fácil, somos espectadores e o primeiro a apontar  para a pessoa que não está sendo respeitosa, verdadeira ou justa com alguém.
Mas na prática, somos protagonistas e como um verdadeiro ator que reside em um mundo interno único, com luz e sombra, consciente e inconsciente, ego e essência, sentimos muitas emoções, vestimos inúmeras máscaras, usamos várias defesas e armas e sofremos influências passadas que nem imaginamos. Mais de 80% das nossas escolhas são inconscientes, padrões condicionados de eventos e/ou gerações passadas que simplesmente se repetem.
Sim, negamos, amplificamos, diminuímos, distorcemos e complicamos  nossas relações por conta do primeiro e mais importante relacionamento que precisamos cuidar: o relacionamento interno: o eu comigo mesmo.
É desafiador porque existe um longo e profundo trabalho interno a ser feito com a nossa sombra, com as nossas feridas internas, com uma parte que poucos tem a coragem e a humildade de reconhecer por si só. Precisamos de ajuda para esse trabalho. Ajuda de dentro e de fora.
Quantas sombras precisam ser integradas com a nossa luz? Quantos conflitos internos precisam ser resolvidos? Quantas histórias emaranhadas de família precisam ser resolvidas e harmonizadas para não serem repetidas?
Quer se relacionar melhor com as pessoas a sua volta? Que tal começar a se relacionar melhor com você mesmo?
5 dicas simples:
1-    Comece olhando para você, assim como se olha para um desconhecido interessante e procure se conhecer melhor. Reflita sobre seus modelos familiares e o que aprendeu ou tem repetido deles. Transforme suas crenças limitadoras que dificultam seu relacionamento com as pessoas com outras crenças facilitadoras. Amplie sua inteligência emocional.
2-    Peça ajuda à Deus, que é quem mais te conhece e pode te ajudar, para lhe mostrar o que precisa ser curado, perdoado, fortalecido e transformado dentro de você
3-    Contrate um profissional de psicologia e/ou coaching para te ajudar, assim como um personal trainer,  à amplificar seu potencial e focar no seu desenvolvimento pessoal.
4-    Desperte seu interesse pelo assunto. Leia livros e filmes, conheça a histórias de pessoas inspiradoras. Associe a comunidades virtuais que tenham o mesmo interesse em se relacionar melhor (elos360)
5-    Coloque em prática diariamente e ao final do dia, analise suas superações e desafios.
Bom trabalho interior!



0 Comments

Deixe uma resposta

Related Stories

Arrow-up