Como impedir que a fofoca destrua sua equipe - Elos 360
13 de março de 2017 monica santos

Como impedir que a fofoca destrua sua equipe

Seja na sala do cafezinho, nos corredores ou nas mensagens digitais, ela é fácil de se espalhar: a fofoca no ambiente de trabalho. Presente em quase todas as empresas, a fofoca é uma das principais fontes de conturbação em uma instituição e pode atingir negativamente o seu clima organizacional, causando diversos prejuízos para a empresa.

Como lidar com a fofoca no ambiente de trabalho?

Um líder não pode simplesmente ignorar a presença persistente de fofocas. Seu papel é entender porque elas foram criadas e lidar com elas de forma transparente para então impedir o seu alastramento.

Em primeiro lugar, é importante saber o que é fofoca e como ela surge. O início de tudo pode ser uma falta de informação ou má intenção de uma pessoa que espalha um comentário sobre algo que ela deduziu, exagerou ou mesmo mentiu sobre determinado assunto ou pessoa. Deste comentário surgem outros e assim a fofoca torna-se boato e o boato pode trazer consequências sérias a todos os que se envolveram neste processo.

Existem diferenças entre a fofoca pessoal – que é a respeito de membros da equipe e a de empresa, que espalha rumores relacionados a demissões e outros assuntos da gestão, e a fofoca generalizada – relacionada a processos e fatos com notícias falsas. Ambos os tipos são negativos, por isso listamos a seguir algumas dicas e exemplos para ajudá-lo a impedir que a fofoca prejudique sua equipe.

Explique o que você entende como fofoca e como espera que sua equipe lide com ela

Muitas vezes, um fofoqueiro não sabe que está fazendo fofocas. Procure explicar para sua equipe a diferença de brincadeiras saudáveis, que são positivas para criar um clima descontraído no ambiente, de comentários prejudiciais. Para isso, vale pedir para antes de falarem algo pelos corredores, avaliarem se o que estão dizendo é verdadeiro, útil e se gostaria que falassem isso sobre eles. Caso o comentário não respeite uma dessas premissas ele não deve ser feito ou pelo menos deve ser evitado. A regra de outro: “faça aos outros o que gostaria que fizessem a você” ajuda nesse caso e cria empatia.

Comunique mudanças com honestidade

Quando há mudanças em relações de trabalho ou diretrizes da empresa, a equipe tende a ficar insegura. Por isso, procure transmitir notícias como demissões ou promoções da forma mais transparente e rápida o possível, evitando interpretações deturpadas que enfraquecem a confiança entre a equipe. Falar o que não deve é uma atitude imatura e amadurecer sua equipe é o primeiro passo para resolver na causa.

Crie uma cultura organizacional baseada no respeito

Quando valores nobres como o respeito e a verdade fazem parte da cultura de uma empresa, a fofoca não cresce, porque assim que é percebida é sinalizada como uma atitude que não combina com o jeito da empresa ser.

Como liderança, você deve ser o principal exemplo para desencorajar a fofoca no ambiente de trabalho. Por isso, não alimente comentários maldosos e seja firme com um fofoqueiro. Uma boa tática é chama-lo para uma conversa particular mostrando seu descontentamento diante de sua postura e questionando-o por que está fazendo isso e que esse tipo de comportamento não será tolerado. É claro que você pode checar se o comentário que ele está trazendo é verdadeiro e tomar as devidas providências. Em casos como esses a recomendação da Elos 360 vai bem direto ao ponto: “Fale para a pessoa e não da pessoa”. Uma conversa honesta e madura pode colocar um boato por água abaixo e impedir que um problema simples tome maiores proporções. Lembre-se que quem escuta alimenta a fofoca pode agir como os cupins – destruindo tudo por dentro!

A fofoca no ambiente de trabalho é um mau que deve ser cortado pela raiz e combatida cultivando outros valores na cultura organizacional.

E você, como lida com ela em sua equipe? Convidamos você a deixar suas dicas, experiências e contribuições nos comentários.

Você também vai gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *